Habite-se: importância para regularizar seu imóvel

    Finanças17 de fevereiro de 2023
Habite-se: importância para regularizar seu imóvel

Você está com tudo pronto para mudar para a sua casa nova, está prestes a marcar o dia da festa de inauguração, e vem a triste notícia: seu imóvel não está liberado, falta o Habite-se.

 

Essa situação acontece com muita gente por falta de informação e cuidado na hora da compra. Além do aborrecimento, isso pode atrasar todos os seus planos e trazer bastante prejuízo.

 

Veja o que você precisa saber para não se frustrar:

O que é o Habite-se?

Inicialmente, a construção de uma obra só é autorizada pela prefeitura quando o responsável apresenta um projeto detalhado, com todas as especificações técnicas, em conformidade com as leis municipais. Assim, quando o projeto é aprovado, a prefeitura emite um alvará de liberação.

 

Já quando a obra termina, a prefeitura também deve emitir um documento, ou uma espécie de certidão, garantindo que a construção seguiu corretamente as especificações que estavam previstas no projeto aprovado anteriormente pelos órgãos responsáveis.

 

Essa certidão é o Habite-se, que concede ao proprietário autorização legal para ocupação e uso. Sem ele, o imóvel está em situação irregular e, legalmente, não pode ser habitado.

 

A importância do Habite-se ao comprar um imóvel novo

A falta do Habite-se pode impactar outras questões relativas à aquisição e ao registro do imóvel.

 

  • Impede a averbação no Cartório de Registro de Imóveis – Se o bem não está legalizado por não ter o Habite-se, não pode ser feito o registro do seu nome como proprietário;
  • Desvalorização na hora da venda – Há depreciação do valor de mercado, uma vez que o imóvel está em situação irregular perante a prefeitura e ainda sujeito à multa;
  • Impossibilita o financiamento do imóvel – Bancos e financeiras exigem o Habite-se no momento de conceder um empréstimo;
  • Impossibilita a legalização de um condomínio – A falta do Habite-se impede a criação de convenção e definição de rateio de despesas;
  • Inviabiliza a doação e a inclusão do imóvel em herança.

Cuidado para não se enganar

 

É preciso atenção, pois algumas informações desencontradas podem levar a erro. Por exemplo, ter conta de luz e água não significa que o imóvel esteja legalizado. Essas contas significam apenas que o imóvel cumpriu as exigências das prestadoras desses serviços.

 

O carnê do IPTU também não garante que o imóvel tenha o Habite-se. A prefeitura pode emitir o documento para construções irregulares apenas para efeito de arrecadação.

 

Como verificar se o imóvel está com esse documento regularizado?

 

Para não sair prejudicado na hora de comprar seu apartamento novo, fique atento. Um bom começo é pesquisar informações sobre a construtora, a fim de conhecer seu histórico e reputação.

 

Depois, faça uma consulta à prefeitura e ao cartório e veja como está a situação do imóvel, verificando alguns pontos:

 

  • Se existe a certidão do RGI (Registro Geral de Imóveis), com a averbação do imóvel ou unidade;
  • Se foi dada entrada na documentação para solicitação do Habite-se, ou se a certidão já foi emitida;
  • A situação do alvará de execução da obra e a matrícula do terreno.

 

O que fazer se o imóvel não tiver o Habite-se?

 

Se você comprou um imóvel na planta e ele ainda não tem o Habite-se, antes de mais nada, aguarde a liberação dessa certidão. Não faça a mudança sem que o imóvel esteja legalizado.

 

Vale destacar que a construtora ou incorporadora é a única responsável por solicitar ao órgão competente da prefeitura a realização da vistoria no empreendimento.

 

Além disso, também cabe a ela solicitar a vistoria do corpo de bombeiros e apresentar as certidões que comprovem a regularidade perante as concessionárias de água e energia elétrica.

 

Para a sua segurança, solicite que a construtora entregue o Habite-se a você na hora da entrega das chaves.

 

Ficando bem informado e atento a esses passos, você garante maior tranquilidade na compra do imóvel.

 

Compre apenas em construtoras de confiança e com nome consolidado no mercado, como a RNI. Venha conhecer nossos condomínios e converse com um corretor especializado!

 

 

Outros conteúdos para você

    Financiamento Imobiliário
    Finanças

    Financiamento Imobiliário

    Saiba como conseguir um Financiamento Imobiliário

    Como declarar o Imposto de Renda 2024?
    Finanças

    Como declarar o Imposto de Renda 2024?

    O prazo para entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) 2024 se aproxima! A Receita Federal do Brasil (RFB) definiu o dia 31 de maio de 2024 como data-limite para o envio da declaração.

    As novas regras do FGTS e seu impacto no setor da Construção Civil
    Finanças

    As novas regras do FGTS e seu impacto no setor da Construção Civil

    O início de 2024 trouxe consigo mudanças significativas nas regras de utilização do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiamento da habitação e Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Essas mudanças, anunciadas pelo governo, têm o potencial não apenas de impulsionar o setor imobiliário, mas também aquecer a construção civil de maneira expressiva.

    IPTU 2024: como calcular e entender tudo sobre o imposto
    Finanças

    IPTU 2024: como calcular e entender tudo sobre o imposto

    Se você está se perguntando o que é o IPTU e como calcular o valor referente ao seu imóvel, você veio ao lugar certo.

    Valorização imobiliária: Como os imóveis RNI estão impulsionando o patrimônio dos investidores com uma valorização de até 35%?
    Finanças

    Valorização imobiliária: Como os imóveis RNI estão impulsionando o patrimônio dos investidores com uma valorização de até 35%?

    Como os imóveis RNI estão impulsionando o patrimônio dos investidores com uma valorização de até 35%?

    Conheça as vantagens de investir na RNI, uma empresa de Capital Aberto.
    Finanças

    Conheça as vantagens de investir na RNI, uma empresa de Capital Aberto.

    Uma empresa de Capital Aberto é uma sociedade anônima (S/A), cujo patrimônio é composto por ações negociadas na bolsa de valores.